Plataforma Serviço de Gestão

DESAFIO:
Como dar visibilidade ao tema do envelhecimento e aos projetos voltados a essa população e propiciar a possibilidade de ampliação da arrecadação do Fundo Estadual do Idoso (FEI)? Essa foi a questão que impulsionou o projeto Plataforma Serviço de Gestão, realizado pelo Instituto Tellus com apoio do Conselho Estadual do Idoso (CEI/SP) e da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo.
SOLUÇÃO:
Como maneira de trazer mais visibilidade à terceira idade e pautas que englobam o envelhecimento e cuidados que precisamos ter com a população Idosa, o Fundo Estadual do Idoso através de intermédio feito pela Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo se uniram ao Tellus e assim nasceu o projeto Plataforma Serviço de Gestão.

Uma grande aliada do Tellus neste processo de solução dos problemas foi a nossa metodologia própria baseada na abordagem do Design Thinking e do Design de Serviços. Composta em 4 etapas: diagnóstico, exploração, cocriação/protótipo e implementação, nós buscamos não apenas desenvolver a melhor solução “para” mas também “com” os atores envolvidos no processo.

CONTEXTO

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), se em 2010 o percentual de idosos no país era de 7,32%, projeta-se que, em 2060, esse grupo de pessoas representará 25,5% dos brasileiros. Nesse contexto, o progressivo envelhecimento da população traz uma série de novos desafios à sociedade e ao poder público. São Paulo está entre os estados do país com maior proporção de idosos: em 2010, 11,6% dos seus habitantes tinham mais de 60 anos. Ainda segundo a Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE), a população paulista com mais de 65 anos passará de 3,2 milhões em 2010 para 10,7 milhões em 2050. Diante desse cenário, é necessário dedicar maior atenção às pautas relacionadas ao envelhecimento e à terceira idade no Estado e, por essa razão, o Fundo Estadual do Idoso (FEI), por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo (SEDS), aprovou e investiu no projeto Plataforma Serviço de Gestão.

OBJETIVOS DO PROJETO

Ao iniciar os trabalhos, o Instituto Tellus se deparou com o desafio de criar uma nova plataforma digital destinada ao Conselho Estadual do Idoso (CEI) que pudesse atingir diversos objetivos, quais sejam:

  • Trazer maior transparência e confiabilidade aos processos;
  • Garantir aperfeiçoamento da gestão e fortalecimento do controle social por parte dos órgãos envolvidos;
  • Dar maior visibilidade aos projetos e à pauta;
  • Propiciar a possibilidade do aumento da arrecadação do Fundo Estadual do Idoso (FEI);
  • Ampliar a geração de impacto para população idosa.

Para alcançar os resultados esperados, utilizou-se a metodologia desenvolvida pelo próprio Instituto Tellus. Baseada na abordagem do Design Thinking e do Design de Serviços, ela é composta por quatro etapas: diagnóstico, exploração, cocriação/protótipo e implementação, com destaque para cocriação, que busca desenvolver a melhor solução não só “para”, mas “com” os atores envolvidos, como Governo, Conselho, Sociedade Civil, Empresas, cidadãos, tão importantes na interlocução e desenvolvimento dos nossos projetos.

O projeto Plataforma Serviço de Gestão teve início de sua execução em setembro/2019. Devido à pandemia COVID-19, iniciada em março/2020, seguindo orientações do CEI e os protocolos sanitários do Governo do Estado de São Paulo, o projeto foi adaptado e todas as atividades passaram a ser realizadas de forma remota. As últimas entregas foram realizadas em fevereiro de 2021 e a plataforma entrou no ar no primeiro semestre do mesmo ano.

DIAGNÓSTICO E EXPLORAÇÃO

Durante o período inicial do desenvolvimento da plataforma para o Conselho Estadual do Idoso incluíram um extenso estudo, que envolveu desk research, entrevista com atores envolvidos, benchmarking com demais plataformas de crowdfunding, existentes no Brasil e no mundo, que se assemelham ao sistema de doações online. Além disso, também foi feito, nesse primeiro momento, o mapeamento do processo, incluindo desde o diagnóstico dos principais desafios e prioridades do Conselho, edital, publicação, submissão de projetos, aprovação dos projetos, celebração dos termos de fomento e prestações de contas.

Desenhando o contexto no qual o Conselho Estadual do Idoso de SP está inserido

O pontapé inicial foi dado a partir da leitura e da análise de mais de 50 documentos, pesquisas e dados. Entre eles, leis de incentivo, conselhos de direitos, plataformas de doação de entidades privadas, documentos do Governo Federal e Estadual e artigos científicos.

A avaliação do atual panorama mostrou que, conforme mencionado no início do artigo, a pirâmide etária está se invertendo, fazendo com que a sociedade se torne mais longeva, consequentemente levando a um aumento da população de idosos.

Além disso, constatou-se também que o público idoso é complexo e variado e que, além da diversidade, a desigualdade deve ser considerada na elaboração de políticas públicas para os idosos.

Por meio do estudo, percebeu-se, ainda, que ao longo dos anos políticas e instituições foram estruturadas em prol dos direitos dessa população. Nesse sentido, todos os estados brasileiros possuem um Conselho Estadual do Idoso, mas, inversamente, em todo país existem apenas 268 fundos do idoso ativos — somente 5% do potencial.

O Fundo Estadual do Idoso de São Paulo estava em sexto na lista de arrecadação do ano de 2018.

Trocando com os atores envolvidos e estudando iniciativas semelhantes

As entrevistas com os atores do ecossistema foram outra parte fundamental do diagnóstico e da exploração para o projeto Plataforma Serviço de Gestão do Conselho Estadual do Idoso.

Nesse sentido, foram realizadas trocas muito ricas com conselheiros do CEI, funcionários e ex-funcionários da SEDS, especialistas em políticas públicas para envelhecimento, proponentes, especialistas em TI, captadores de recursos e doadores.

Mapeando o processo de edital do Fundo Estadual do Idoso e identificando as dores

Após os estudos do panorama, a análise de iniciativas semelhantes e as entrevistas em profundidade, chegou-se ao mapeamento do processo de edital do Fundo Estadual do Idoso.

Para apresentar o fluxo mapeado, validar a proposta e identificar ajustes necessários, foi realizado um encontro de cinco horas com representantes da Secretaria, do Conselho Estadual do Idoso e de outros Conselhos.

Essa etapa inicial do projeto Plataforma Serviço de Gestão gerou muitos insights sobre os erros e acertos de outras iniciativas e mostrou os melhores caminhos a seguir em relação ao suporte digital para editais. Notou-se, por exemplo, que é importante focar no uso intuitivo, simplificar o processo, listar os projetos, destacar os editais e explicitar a dimensão do impacto para tornar a plataforma mais atrativa. Por fim, além de criar personas e mapear o ecossistema do Conselho Estadual do Idoso, a equipe do Instituto Tellus, ainda em um momento inicial, identificou as dores de todos os atores envolvidos e pensou em formas de endereçá-las, a fim de encontrar soluções possíveis para melhorar os serviços e processos.

COCRIAÇÃO, PROTÓTIPO E IMPLEMENTAÇÃO

A terceira etapa do desenvolvimento do projeto Plataforma Serviço de Gestão — cocriação e protótipo — foi dividida em duas frentes, uma voltada à cocriação das capacitações e outra à cocriação da plataforma. Nessa fase, quanto mais variado for o público e maior a quantidade de ideias, melhores os testes e hipóteses de solução. Sendo assim, foram realizadas diversas oficinas e reuniões com todos os atores envolvidos.

Em relação às capacitações para conselheiros do Conselho Estadual do Idoso, foram definidas formações principais e complementares com diversos conteúdos disponíveis em diferentes suportes:

Capacitações principais

  • Conselhos e fundos;
  • Envelhecimento e políticas públicas;
  • Criação de estratégias CEI;
  • Manual do CEI;
  • Uso da plataforma do CEI.

Capacitações complementares

  • Processo do Edital do FEI;
  • Gestão do Fundo do Idoso;
  • Manual de reuniões online;
  • Podcast Conselho do Idoso em Pauta.

Já a cocriação da plataforma resultou na entrega de um novo site para o Conselho Estadual do Idoso, focado em algumas mudanças relevantes:

  • Diálogo com público mais diverso;
  • Design mais amigável;
  • Facilidade de navegação;
  • Maior atratividade;
  • Melhor organização dos temas e documentos públicos do CEI e FEI;
  • Transparência e divulgação de dados sobre o FEI;
  • Convite à participação e doações de empresas e cidadãos;
  • Divulgação de projetos e acompanhamento da execução;
  • Publicação dos editais de projetos;
  • Publicação de manuais sobre o funcionamento do CEI e FEI e como inscrever seu projeto entre outros;
  • Publicação de conteúdos autorais do CEI e demais conteúdos relevantes sobre políticas públicas para idosos.

OLHAR PARA PAUTA DO ENVELHECIMENTO SIGNIFICA OLHAR PARA O FUTURO DO PAÍS

Depois de se aprofundar e dedicar muito tempo de trabalho à cocriação e implementação da Plataforma Serviço de Gestão, a equipe do Instituto Tellus acabou por realizar, além daquelas previstas, entregas adicionais ao CEI, como 2h a mais de capacitação, blueprint do processo do edital (com descrição das atividades, atores, regras, meios e documentos envolvidos no processo, assim como oportunidades de melhorias), Árvore de Conteúdos de Capacitações com Trilha Principal e Trilha Complementar, Canal de Podcast intitulado “Conselho do Idoso em Pauta”, com 5 episódios disponíveis no Spotify, Manual com orientações para reuniões online em formato digital, Relatório SEED – Sistema de Entendimento, Estratégia e Design – com concepção da plataforma digital, Manual do Conselheiro e Plano de Comunicação da Plataforma.

Além de trazer inúmeras aprendizagens fundamentais sobre o processo de desenvolvimento de serviços públicos digitais, o projeto reitera a importância de olharmos cada vez mais para a temática do envelhecimento e para as necessidades dos cidadãos idosos.

Daqui a 50 anos, o panorama brasileiro será completamente inverso ao atual e a participação da população com idade mais avançada será maior do que a dos jovens na nossa sociedade.

Portanto, acreditamos que precisamos nos voltar à criação de políticas públicas destinadas a garantir melhores condições de vida para as pessoas idosas desde já e, assim, também começarmos a nos preparar para evitar um aumento ainda maior das desigualdades já existentes.

Para conhecer a nova Plataforma de Serviços de Gestão do Conselho Estadual do Idoso, basta clicar aqui ou na imagem abaixo.

CONHEÇA ABAIXO OUTROS MATERIAIS DESENVOLVIDOS PELO PROJETO

CAPACITAÇÕES

Capacitação sobre como usar a Plataforma de Serviços de Gestão do Conselho Estadual do Idoso.

TUTORIAIS

  • Tutorial para Cidadão: Nesse tutorial são apresentadas as principais funcionalidades disponíveis para a navegação pública, disponível à qualquer cidadão, na nova plataforma do CEI/SP.
  • Tutorial para o Conselheiro: Nesse tutorial são apresentadas as principais funcionalidades disponíveis para os conselheiros e conselheiras na nova plataforma do CEI/SP.
  • Tutorial para Doador: Nesse tutorial são apresentadas as principais funcionalidades disponíveis para os doadores / doadoras na nova plataforma do CEI/SP.
  • Tutorial para Proponente: Nesse tutorial são apresentadas as principais funcionalidades disponíveis para os proponentes na nova plataforma do CEI/SP.
  • Tutorial para Administrador: Nesse tutorial são apresentadas as principais funcionalidades de administração da nova plataforma do CEI/SP.

MANUAIS

Clique nas imagens para ver os manuais na íntegra:

PODCASTS

O podcast “Conselho do Idoso em Pauta” são entrevistas que abordam temas diversos relacionados aos Conselhos de Direitos da Pessoa Idosa no Brasil, ao envelhecimento e à participação social.

WEBINARS

Gestão do Fundo do Idoso – Parte 1 – Regulamentação: Elizete Nicolini, analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental, apresenta o funcionamento e a gestão do Fundo do Idoso.

Gestão do Fundo do Idoso – Parte 2 – Fundos e Orçamento Público: Elizete Nicolini, analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental, apresenta o funcionamento e a gestão do Fundo do Idoso.

Gestão do Fundo do Idoso – Parte 3 – Atores e Instrumentos de Gestão: Elizete Nicolini, analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental, apresenta o funcionamento e a gestão do Fundo do Idoso.

Gestão do Fundo do Idoso – Parte 4 – Caso FMID + Comentários: Elizete Nicolini, analista de Políticas Públicas e Gestão Governamental, apresenta o funcionamento e a gestão do Fundo do Idoso.

Processo do Edital FEI – Parte 1 – Seleção de projetos – Elaboração e Publicação do Edital: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Processo do Edital FEI – Parte 2 – Seleção de projetos – Inscrição e Seleção: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Processo do Edital FEI – Parte 3 – Formalização da parceria: Alteração do P. de Trabalho: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Processo do Edital FEI – Parte 4 – Formalização da parceria – Alteração do P. de Trabalho: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Processo do Edital FEI – Parte 5 – Execução e Monitoramento: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Processo do Edital FEI – Parte 6 – Doação: Taís Borges e Juliana Gonçalves, consultoras do Grupo Tellus apresentam o mapeamento do processo do Edital do Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 1 – INTRODUÇÃO: Wagner Carneiro, assistente social e historiador apresenta os marcos legais e atribuições do CEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 2 – MARCO LEGAL: Wagner Carneiro, assistente social e historiador apresenta os marcos legais e atribuições do CEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 3 – MISSÃO DO CEI/SP: Wagner Carneiro, assistente social e historiador, apresenta os marcos legais e atribuições do CEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 4 – O PAPEL DO CEI SP: Wagner Carneiro, assistente social e historiador, apresenta os marcos legais e atribuições do CEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 5 – INTRODUÇÃO AO FUNDO ESTADUAL DO IDOSO: Wagner Carneiro, assistente social e historiador, apresenta o Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 6 – SOBRE ORÇAMENTO PÚBLICO E CICLO ORÇAMENTÁRIO: Wagner Carneiro, assistente social e historiador apresenta o Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 7 – EXECUÇÃO DA LEI DE ORÇAMENTO ANUAL: Wagner Carneiro, assistente social e historiador apresenta o Fundo Estadual do Idoso – FEI/SP.

Conselho e Fundo Estadual do Idoso | Parte 8 – DESAFIOS DO CONTROLE SOCIAL CEI/SP: Wagner Carneiro, assistente social e historiador apresenta os marcos legais e atribuições do CEI/SP.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 1 – Introdução: Gislaine Gil, neuropsicóloga e gerontóloga, doutora na área de Ciências Médicas da USP, traz os mitos e verdades relativos ao envelhecimento.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 2 – A velhice começa aos 65?: Gislaine Gil, neuropsicóloga e gerontóloga, doutora na área de Ciências Médicas da USP, apresenta mitos e verdades sobre a velhice.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 3 – Inteligência e Memória: Gislaine Gil, neuropsicóloga e gerontóloga, doutora na área de Ciências Médicas da USP, traz os mitos e verdades relativos ao envelhecimento.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 4 – Vida e Hábitos do Idoso: Gislaine Gil, neuropsicóloga e gerontóloga, doutora na área de Ciências Médicas da USP, traz os mitos e verdades relativos ao envelhecimento.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 5 – Demografia e tendências populacionais: Guilherme Pallerosi, Responsável pela área de Vigilância Socioassistencial na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDS/SP), apresenta o Diagnóstico Socioterritorial para o planejamento da SEDS.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 6 – Diagnóstico Socioassistencial: Guilherme Pallerosi, Responsável pela área de Vigilância Socioassistencial na Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (SEDS/SP), apresenta o Diagnóstico Socioterritorial para o planejamento da SEDS.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 7 – Políticas Públicas do Estado para a População Idosa: Elisabel Menezes, Coordenadora do Programa São Paulo Amigo do Idoso, apresenta as políticas Públicas do Estado voltadas para a Pessoa Idosa.

Envelhecimento e políticas públicas | Parte 8 – Debate e dúvidas: Neste episódio, os conselheiros debatem e tiram dúvidas sobre Políticas Públicas voltadas para a população idosa.

Criação da Estratégia do CEI | Parte 1 – Regimento Interno do CEI/SP: Wagner Carneiro apresenta instrumentais que podem ser utilizados na criação de uma estratégia de operação do Conselho Estadual do Idoso.

Criação da Estratégia do CEI | Parte 2 – Política Estadual do Idoso – PEI/SP: Wagner Carneiro apresenta instrumentais que podem ser utilizados na criação de uma estratégia de operação do Conselho Estadual do Idoso.

Criação da Estratégia do CEI | Parte 3 – Exercício: Wagner Carneiro apresenta instrumentais que podem ser utilizados na criação de uma estratégia de operação do Conselho Estadual do Idoso.

Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo | Parte 1 – Introdução e apresentação do Manual: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 2 – Ouvindo o Conselheiro: Qual o sentimento quando chegaram ao CEI?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 3 – Ouvindo o Conselheiro: O que sentiram falta quando chegaram ao CEI?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 4 – Os marcos legais: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 5 – Ouvindo o Conselheiro – O que eu sabia em relação ao envelhecimento?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 6 – Ouvindo o Conselheiro – O que eu fiz para aprimorar meus conhecimentos?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 7 – QUIZ – Controle Social: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 8 – Ouvindo o Conselheiro – Qual o sentimento para quem está encerrando o mandato no Conselho?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 9 – Ouvindo o Conselheiro – O que deveria ser trabalhado na chegada de novos conselheiros?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 10 – Ouvindo o Conselheiro – Qual legado que o Conselho Estadual deixa para a população idosa?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 11 – Orçamento Público e Instrumentos de planejamento: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 12 – Gestão do Fundo Estadual do Idoso – FEI: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 13 -Ouvindo o Conselheiro – Qual a experiência de vocês com o edital de chamamento de projetos?: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 14 – Rede de proteção e Programas Socioassistenciais – Denúncias e fluxo: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do CEI/SP | Parte 15 – Estrutura e Dinâmica de Funcionamento do CEI: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo | Parte 1 – Introdução e apresentação do Manual: Beltrina Côrtes e Patrícia Tasca junto ao Grupo Tellus apresentam e tiram dúvidas sobre o Manual do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo.

MATERIAL EXTRA SOBRE O TEMA

Fórum da Violência Contra o Idoso no Tempo da Covid-19: Refletir, alertar, propor e orientar como atuar sobre a Violência contra o Idoso.

Ideias: violência contra o idoso durante a pandemia

Veja quem pode compor o Conselho Municipal do Idoso – O CMI é um órgão paritário formado por representantes da prefeitura e da sociedade civil. Entenda quais as entidades e associações que podem participar do Conselho.

Entenda como se forma o Conselho Municipal do Idoso – O Conselho Municipal do Idoso é um órgão obrigatório que deve existir em todos os municípios e sua criação depende tanto do poder público quanto da sociedade.

Saiba como o Ministério Público atua na proteção ao idoso – A proteção ao idoso é uma opção da sociedade brasileira e está na Constituição Federal. Nessa área, o Ministério Público processa quem agredir o idoso, de forma física ou moral, e também fiscaliza políticas públicas e os serviços de atendimento.

População idosa brasileira deve aumentar até 2060 – Ana Amélia Camarano, coordenadora do Ipea, comenta os principais gargalos provocados por esse envelhecimento.

Políticas Públicas para o Idoso – EnvelheSer – Sala de Notícias – Canal Futura – Políticas Públicas para o Idoso – EnvelheSer – Sala de Notícias – Canal Futura

O 9º episódio da série apresenta a situação atual do Brasil com relação a prática das políticas públicas voltadas para os idosos. Na deficiência da aplicação de leis, na falta de recursos e na pouca consciência sobre o aumento significativo de idosos na sociedade.

Diálogos na USP – População idosa e políticas públicas (Bloco 1) – Para falar da Questão dos Idosos e Políticas Públicas, o Diálogos na USP recebeu os professores: EGYDIO DOREA, médico nefrologista, responsável pelo programa de Envelhecimento Ativo da Universidade de São Paulo – campus São Paulo – e coordenação da Universidade Aberta à Terceira Idade da USP. MARÍLIA CRISTINA PRADO LOUVISON, professora da Faculdade de Saúde Pública da USP, médica sanitarista e conselheira da Associação Paulista de Saúde Pública.

Diálogos na USP – População idosa e políticas públicas (Bloco 2) – Para falar da Questão dos Idosos e Políticas Públicas, o Diálogos na USP recebeu os professores: EGYDIO DOREA, médico nefrologista, responsável pelo programa de Envelhecimento Ativo da Universidade de São Paulo – campus São Paulo – e coordenação da Universidade Aberta à Terceira Idade da USP. MARÍLIA CRISTINA PRADO LOUVISON, professora da Faculdade de Saúde Pública da USP, médica sanitarista e conselheira da Associação Paulista de Saúde Pública.

Envelhecimento Ativo – Drauzio Varella – Momento Viva Saúde – Nós conhecemos o dr. Drauzio como um senhor ativo que não deixa de praticar exercícios, mas você sabia que ele decidiu correr sua primeira maratona aos 50 anos de idade? Isso mesmo, nunca é tarde para começar algo novo e sair da sua zona de conforto. Hoje, ele vai compartilhar essa experiência e falar sobre o seu envelhecimento ativo.

Idosos: Saúde, cuidado e vitalidade | Ao Vivão #10 – Como é possível conquistar uma maturidade com plenitude e qualidade? Para conversar sobre o assunto, dr. Drauzio recebe a dra. Mariangela Perez, médica e pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Envelhecimento Humano na UERJ, e o dr. Wallace Hetmanek dos Santos, psicólogo especialista em gerontologia, além da contribuição da Dulce de Oliveira Santos, aluna há 23 anos da Universidade Aberta da Terceira Idade.

Lab 60+: troca positiva – A Lab 60+ colabora para a agenda de discussão sobre a longevidade, incentivando a troca de informações com os mais diversos setores da sociedade. Sérgio Serapião, líder do projeto, falou à nossa reportagem.

Por que os idosos precisam ter voz? – A Presidente do Conselho Estadual do Idoso de São Paulo, Vera Luzia do Nascimento-Fritz, fala sobre a importância da RAISP. Vera também destaca a necessidade e urgência da participação do idoso para a conquista de direitos e de políticas públicas que o valorizem na sociedade.

Vera Fritz na XV Conferência Estadual do Idoso – A presidente do Conselho Estadual do Idoso, Vera Fritz-Nascimento, encerra a XV Conferência Estadual do Idoso, realizada entre os dias 11 e 13 de novembro de 2019, em Águas de Lindoia, no interior de São Paulo.

Parceiros, Beneficiários e Clientes

  • Conselho do Idoso (Sec. Desenvolvimento Social Estado de SP)
  • Governo do Estado de São Paulo - Sec. Desenvolvimento Social