Serviço público inovador: Conheça o caso do Estado do Paraná

A inovação no setor público é um dos grandes desafios, principalmente em um país continental como o Brasil. Vários fatores impactam neste cenário do serviço público. Dentre eles, podem ser citados a falta de servidores em número adequado ao volume de trabalho existente; o baixo estímulo à contínua qualificação desses servidores, além do estereótipo de que o “funcionário público não trabalha” (o que, obviamente, não reflete a realidade, basta se envolver um pouco com o setor, que este mito deixa de existir).

A fim de mudar essa visão, o Estado do Paraná instituiu o primeiro programa de inteligência artificial do Brasil voltado à prestação de serviços públicos. Conhecido como PIÁ, o sistema foi desenvolvido pela Celepar com o “objetivo de usar a tecnologia para facilitar a vida dos paranaenses, posicionando a empresa como principal indutora do ecossistema de inovação do Estado, e fazer com que os dados disponíveis sejam usados para gerar inteligência ao Paraná”, diz o presidente da Celepar, Allan Costa.

Após a Controladoria-Geral do Estado ter recebido diversas queixas sobre o atendimento presencial nos órgãos públicos, o governador, juntamente com sua equipe, buscou desenvolver ferramentas para acelerar e facilitar esse atendimento ao cidadão, especialmente em situações que poderiam ser resolvidas online.

Por meio da internet, agora é possível consultar a pontuação na carteira de motorista, as faturas de água e energia elétrica, solicitar a renovação de documentos e agendar atendimento em diversos órgãos públicos.

É possível também verificar o boletim escolar dos filhos, emitir guias de pagamento e consultar o saldo no Nota Paraná. Um dos últimos serviços adicionados foi o Bateu Rodoviário, que permite o registro online de acidentes sem vítimas em rodovias estaduais.

O que é o PIÁ? Inovação e tecnologia no setor público

A sigla PIÁ é uma referência ao termo paranaense usado para designar os meninos. O “Paraná Inteligência Artificial” demorou três meses para ser concebido e foi criado para ser simples e intuitivo, e para que seja entendido rapidamente pela população como uma plataforma auxiliar. Ele conta com mais de 380 serviços disponíveis em uma única plataforma digital.

Todos eles podem ser acessados diretamente no computador ou via aplicativo no smartphone, e funcionam como um canal direto de diálogo com o cidadão. A plataforma possui níveis de informações personalizadas e aprende a cada pergunta realizada pelo usuário.

“O PIÁ é o primeiro programa de inteligência artificial do Brasil focado em prestação de serviços à população”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Podendo ser usado também via comando de voz, o PIÁ ainda reúne informações de documentos emitidos pelo Governo Federal e pelos municípios. A partir das interações, passará a responder de maneira mais assertiva os questionamentos dos cidadãos, inclusive com abertura para reclamações.

Segundo Allan Costa, essa estratégia digital é parte de uma mudança de cultura que a companhia estabeleceu junto aos demais órgãos da administração pública para melhorar a oferta de serviços e contribuir para consolidar o Paraná como um Estado mais inovador.